понедельник, 28 января 2013 г.

THE DESERT OR THE DESSERTE von января?Португалия PESSIMISMUS INCORPORATED OR IN CORPSES RATED XXX? THE NOTION OF A NATION

 O Desastre à Ré flectido ou como a Alemanha perdeu todas as guerras menos duas
ou o Deserto do irreflectido
Num País tão atestadamente deprimido que apesar de ser egípcio anda com a mania que é grego, apesar de só saber dar Tau Tau na língua pátria, e dum analfabetismo atroz como comprova o record batido da compra de anti-depressivos pensando que eram aspirinas, a ambiguidade deste deserto à beira mar plantado com um Nilo anão e nihilista ou nihil en lista tremenda própria dos escribas que fazem as contas pelos dedos e põem esquemas gráficos para disfarçar a iliteracia hieroglífica, sobressai de um fatídico acidente como o de ontem o de hoje e o de amanhã:
Num primeiro momento, a perversidade do povo que se desarma para pôr nas urnas um desgoverno que reformará tudo o que lhe deixarem reformar, ou seja tudo menos o irreformável que se chama estado, état, kratos ou outro palavrão grego ou greco-beluscónico
Assis quando a Beatrix do Hollande abdica parece o despertar dum renovado interesse em renovar o estado em face da infelicidade mais extrema, mas no fundo, no fundo do poço en túnel ou in tonel de von Portus ou Aramis per Toutatis, acabamos ébrios a acordar do torpor alcoólatra ou do vinagrete que par regrette nos fazem mirrar a mioleira.
Depois, o novo mergulho salafista dos fiéis na dolorida e difusa incapacidade de reagir aos atheus que por Deus con troll an etat feito de estates vários e impenetráveis à curiosidade dos profanos sem fanum nem fanam,
Assim o burgesso e a ralé ao compenetrar-se da sua impotência para inverter a desgraça toma três soluções:
1ªSaca da catana e atira-se à família ou à claque do von Portus ou do Sporting o que estiver mais à mão
2ªSaca da família e envenena-a, pega-lhe fogo, vai com ela a fátima, vai fazer férias com a fátima felgueiras filha dileta do profeta ou snifa linhas de coca entre b-logs, b-loucos ou entre sessões par lamentar num parlamento dum sanctum qualquer
3ªSaca do guito ou da gaita  e da parcela a crédito ou a fiado a adicionar ao mal do tempo e gasta-o na internet e no gambrinus, ou no caso de não ter guito nem gaita, fica em casa até que o banco a leve ou o tornado a torne ou estorne qual estorninho quimérico semi-cimento semi-ave rapace do restelo
 O pior pior Don Du Art pio de tudo, entretanto e por enquanto, seria deixarmo-nos escorregar para a arrogância da comoção egípcia ou peor que isso grega, com base no sentimento genuinamente bom que se este messias não presta o seguinte será melhor, se não fosse a RTP aquela Al-jazeera que nos incita a pôr o ass à venda por un asse ou asse e meio ou um sestércio prós mais finos que ficam a lamentar comparativamente o fim terreno de Pessoas Sãs que loucamente pretendiam empreender uma cruzada ou uma espécie de peregrinação para saquear os infiéis e comer-lhes as mulheres e filhos ou em alternativa, junto de um Presépio eregir uma casa de alterne nativa para comer os infiéis e saquear-lhes as mulheres e filhos para vender au bon marché segundo Marx ou Compay segundo ou Filipe II da californix and texas instruments, quer dizer um resquício de Culto por Kali, enquanto tanto tug but not tuga ou patife goza e prospera em asfixias euróticas ou neuróticas.
Nessa compreensível mas condenada alocação ou avocação ou avô só Ares do phoder de poder decidir, mas decidir o quê? bom primeiro decide-se o que se há-de decidir e depois faz-se um estudo para saber se se decidiu bem o que o escriba de serviço decidiu que ficavA na acta en triplicado
E de quem por cá continue porque não tem dinheiro para viver en gay paris,jaz a mais perigosa das tentações que nos possam ou que nos façam perder o Norte que o sul exporta pouco pois é o mais deserto dos desertos a norte do al gharb mouro.
Evitêmo-la essa queda na ilha da Circe que é m jardim cheio de humanos porcos, diante do horror de comer porcos ainda por cima humanos e mal lavados devido à crise na ilha maravilha e dando fé nas devidas con dolências que dolentemente, pela dimensão do país feito fadistão e por vezes fodistão, creio mais nos menos maus do que nos mau-mau ou nos maus menos muito acima da mera formalidade ou do formulário em triplicado.
Mas insistamos na equação de cada óbito seja de Jaimes ou de Ambrósio estou com uns apetites, ou doutros major domus na sua dimensão absoluta de mordomias por escassez de personalidade, é sempre um bom resultado....

Комментариев нет:

Отправить комментарий